Trabalhar muitas horas aumenta o risco de calvice

É sabido que o cansaço e o stress estão fortemente associados à queda de cabelo e aparentemente, trabalhar muitas horas pode também aumentar o risco de calvice. Se precisas de um motivo válido para sair do escritório mais cedo hoje, um novo estudo veio revelar que passar pelo menos 52 horas por semana no escritório pode potenciar a queda de cabelo.

De acordo com o que foi reportado, os investigadores estão mesmo a fazer um apelo aos empregadores para que reduzam o número de horas que os empregados têm de fazer para prevenir problemas como este. A investigação foi realizada na Coreia do Sul e examinou 13,391 homens empregados com idades compreendidas entre os 20 e os 59 anos, entre os anos de 2013 e 2017.

Os homens foram separados em três grupos: os que trabalham 40 horas semanais, os que trabalham 52 horas semanais e os que trabalham mais do que 53 horas semanais. Outros factores como a idade, estado conjugal ou vencimento foram tidos em conta e no final, o estudo revelou que os homens nos seus 20s e 30s que trabalham pelo menos 52 horas por semana tornavam-se calvos mais rapidamente do que aqueles que tinham um horário de trabalho “normal”.

Os casos de homens com alopecia aumentaram 2% no grupo “normal”, 3% no caso dos que trabalham 52 horas semanais e quase 4% naqueles que trabalham mais de 52 horas semanais. Isto permitiu concluir que de facto, o stress causado por muitas horas de trabalho é uma das causas da perda de cabelo.

Surpreendidos?