O irmão mais velho é o mais inteligente, afirma um estudo

Um estudo chegou à conclusão de que o primeiro filho de uma família tende a ser mais inteligente que os restantes irmãos, e que cada um dos nascidos sucessivamente é um pouco menos brilhante que o anterior.

Os investigadores da Universidade de Leipzig, Alemanha, analisaram resultados de três estudos anteriores envolvendo mais de 20.000 pessoas. Os dados incluíam resultados de testes de QI e de personalidade, e famílias com mais de quatro filhos foram excluídas porque não eram em número suficiente para gerar uma contribuição significativa. A análise mostrou uma clara queda no QI entre os irmãos. A diferença real foi pequena, cerca de 1,5 pontos por irmão, mas pode ajudar a explicar porque as crianças mais velhas muitas vezes se dão tão bem na vida.

Os investigadores alemães não estão certos do motivo de tais irmãos e irmãs parecerem mais inteligentes que os demais, mas disseram que isso pode dever-se ao facto de eles beneficiarem de toda a atenção dos pais até à chegada dos outros filhos. Também é possível que os seus recursos intelectuais recebam um “impulso” ao ensinarem aos mais novos o que já sabem sobre o mundo.

No entanto, diferenças de personalidade também foram encontradas, apesar de alguns estudos anteriores afirmarem que a ordem de nascimento afecta os traços de carácter, tais como extroversão e confiabilidade.

Uma das investigadoras, Julia Rohrer, afirmou que a questão de saber se a ordem de nascimento afecta o carácter, fascina o público e os cientistas, e também disse que enquanto não se estudar isso, a provável razão deve ser ligada à educação.

No entanto, convém ressaltar que nem sempre ser mais velho significa ser o mais inteligente.

Um estudo anterior mostrou que o quando o primeiro filho morre na infância, o segundo mais velho passa a ser criado como se fosse o primogénito, e a sua inteligência é semelhante à de filhos mais velhos de outros casais